Entidades pedem revisão de regras de segurança

Enquanto a investigação avança, autoridades internacionais

O Estado de S.Paulo

17 de janeiro de 2012 | 03h05

alertavam ontem que estavam dispostas a rever as regras de segurança para grandes embarcações, colocadas em questão por especialistas em todo o mundo.

Nos últimos dez anos, os navios de cruzeiro dobraram de tamanho e o número de turistas se multiplicou. Especialistas alertam que as regras de segurança não foram adaptadas. "Devemos considerar seriamente as lições desse acidente e, se necessário, reavaliar as regulamentações sobre segurança de grandes navios, à luz do que a investigação determinar", afirmou Koji Sekimizu, secretário-geral da Organização Marítima Internacional.

Ele adverte que nenhuma conclusão deve ser tirada do incidente antes do fim das investigações. O número de passageiros dos cruzeiros aumentou em 14% entre 2008 e 2010 no mundo, atingindo 18 milhões de pessoas. Até 2015, o volume deve atingir 25 milhões de turistas, estima o setor. / J.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.