Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Entregues corpos de jornalistas a embaixadas na Síria

O fotógrafo francês Rémi Ochlick e a jornalista americana Marie Colvie morreram em 22 de fevereiro no bombardeio de um apartamento improvisado para a imprensa

Agência Estado,

03 de março de 2012 | 16h12

A Cruz Vermelha entregou neste sábado os corpos dos dois jornalistas estrangeiros mortos na cidade de Homs. Os corpos do fotógrafo francês Rémi Ochlick e da jornalista americana Marie Colvie foram entregues, respectivamente, às embaixadas da França e da Polônia, que representa os interesses dos Estados Unidos na Síria desde o fechamento da embaixada americana.

Os caixões permanecerão em uma câmara fria até que sejam repatriados de avião. Os dois jornalistas morreram em 22 de fevereiro no bombardeio de um apartamento transformado em centro improvisado de imprensa pelos militantes em Baba Amr, reduto da rebelião na cidade de Homs, atacada durante semanas pelo exército nacional.

Marie Colvie de 56 anos, corresponde do jornal inglês Sunday Times, e Ochlik, fotógrafo de 28 anos, entraram ilegalmente na Síria e testemunharam a queda do governo, quando centenas de pessoas foram mortas desde que a revolta popular começou há um ano.

O diretor da Cruz Vermelha na Síria, Abdel-Rahman al-Attar, disse que não está claro quando os corpos deixarão o país. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriajornalistas mortoscorpos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.