Giovanni Orsina ; Acervo particular
Giovanni Orsina ; Acervo particular

'Para muitos, Berlusconi é a escolha menos ruim’, diz cientista politico

Para Giovanni Orsina, historiador da Universidade Livre dos Estudos Sociais (Luiss), de Roma, 'nas próximas eleições, os italianos terão de escolher entre alternativas que muitos, por diferentes razões, não gostam”

O Estado de S.Paulo

25 Fevereiro 2018 | 06h00

Giovanni Orsina, historiador da Universidade Luiss, de Roma, é tido como o maior especialista em Silvio Berlusconi na Itália. Para ele, Berlusconi é visto por muitos como a opção menos ruim. “Nas próximas eleições, os italianos terão de escolher entre alternativas que muitos, por diferentes razões, não gostam”, diz. A seguir, trechos da entrevista concedida ao Estado.

+ Na Itália, Silvio Berlusconi reaparece em busca da redenção

Berlusconi poderia governar com a Liga Norte? 

Isso dependerá do quanto as pesquisas são confiáveis. Há suspeitas de que a Liga Norte possa ser mais forte do que as pesquisas indicam. A força do partido será relativa ao seu peso eleitoral, mas eles serão uma força intermediária. A Liga Norte está bem organizada, tem pessoas decentes no Parlamento. Se a coalizão tiver maioria, imagino que o poder relativo da Liga Norte pode crescer ao longo do governo, enquanto o de Berlusconi tende a cair.

O que se poderia esperar de um governo de coalizão de direita e de extrema direita? 

Se houver uma maioria, podemos esperar uma política migratória ainda mais dura. Claro, há a retórica e a prática. Podemos esperar algumas leis que dificultem a permanência de imigrantes, mas sabemos que expulsá-los não é fácil. Imigração e segurança seriam bandeiras principais. E poderemos esperar um governo próximo ao grupo Visegrad (países de perfil populista conservador: Hungria, Polônia, República Checa e Eslováquia) e mais próximo da Rússia.

+ Berlusconi está de volta, desta vez como ‘vovô’ da nação

Berlusconi continua inelegível. Quem seria o primeiro-ministro?

Ninguém sabe. Depende da força de cada partido. Hoje, é impossível prever. Fala-se que Berlusconi poderia assumir em 2019, mas ele terá 83 anos. Com Berlusconi, não se pode nunca dizer nunca, mas é difícil. 

Renzi tem alguma chance?

O PD está indo mal nas pesquisas. Talvez o resultado venha a ser melhor do que esperamos, mas não acredito que uma coalizão de esquerda chegue a 30% dos votos. O PD tem cerca de 22% sozinho. Mesmo que somemos os partidos de extrema esquerda, eles estarão longe de uma maioria. A única chance de governo é uma coalizão de direita. / A.N.

Mais conteúdo sobre:
Silvio Berlusconi Itália [Europa]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.