EFE/Yury Senatorov
EFE/Yury Senatorov

Envenenamento de ex-espião no Reino Unido parece coisa da Rússia, diz Trump

Presidente americano deve discutir o caso com a primeira-ministra Theresa May em conversa telefônica ainda nesta terça-feira

O Estado de S.Paulo

13 Março 2018 | 12h05

WASHINGTON - O presidente americano, Donald Trump, assinalou nesta terça-feira que o ataque com agente químico contra o ex-espião russo Sergei Skripal,  no Reino Unido, parece ter sido obra do governo da Rússia, a partir de uma evidência reunida pelo governo britânico.

+ Polícia britânica acredita que ex-espião russo foi envenenado em casa

"Parece que pode ser a Rússia, com base em toda a evidência que eles têm", afirmou Trump aos jornalistas nos jardins da Casa Branca, acrescentando que tem agendada uma conversa com a primeira-ministra britânica Theresa May nesta terça.

"Não sei se chegaram a uma conclusão, mas ela me ligará hoje", afirmou o presidente, antes de iniciar uma viagem à Califórnia.

Na véspera, May declarou ao Parlamento ser muito provável que a Rússia esteja por trás da tentativa de assassinato de Skripal e deu a Moscou até esta terça-feira para que apresente explicações.

+ May promete resposta apropriada em envenenamento de ex-espião russo

Moscou rejeitou imediatamente as acusações, chamando de "espetáculo circense no Parlamento britânico". / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.