Enviado da ONU para o Iraque sobrevive a atentado

Comboio que transportava o holandês Ad Melkert foi atingido por explosão quando deixava a cidade de Najaf; um policial morreu.

BBC Brasil, BBC

19 de outubro de 2010 | 21h12

Enviado tinha acabado de se reunir com o principal clérigo xiita do país

A ONU informou nesta terça-feira que um comboio que transportava o seu principal enviado para o Iraque foi atingido por uma bomba.

Segundo a organização, o enviado Ad Melkert escapou ileso, mas um policial morreu e outros três se feriram.

A polícia iraquiana diz que a bomba atingiu o comboio quando ele deixava a cidade de Najaf, a 160 quilômetros de Bagdá.

De acordo com a ONU, Melkert tinha ido à cidade para se reunir com o aiatolá Ali al-Sistani, o clérigo xiita mais importante do país.

Holandês, ele foi nomeado representante especial para o Iraque pelo secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, em 2009.

"O representante especial estava no comboio. Ele não foi ferido. Ele está bem", disse um porta-voz da ONU. "Não podemos especular sobre qual foi o motivo (do ataque)."

Impasse político

O comboio, formado por veículos da ONU e da polícia, estava a caminho do aeroporto. O correspondente da BBC em Bagdá, Jim Muir, disse que não está claro se o ataque mirava Melkert ou um chefe policial também presente no comboio.

Segundo Muir, o atentado ocorre num momento em que os iraquianos se voltam à ONU na esperança de que a organização ajude a solucionar o impasse político que trava a formação do governo do país sete meses após as últimas eleições.

A ONU reduziu a presença no Iraque após um ataque à sede da instituição em Bagdá, em 2003. O atentado matou o então enviado da organização no país, o brasileiro Sérgio Vieira de Mello, além de outros 21 funcionários.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.