Enviado da ONU se diz "chocado" com situação em Jenin

O enviado das Nações Unidas ao Oriente Médio, Terje Roed-Larsen, visitou hoje o campo de refugiados de Jenin e descreveu o que viu como "horror inacreditável" causado pelas tropas israelenses. Ele exigiu de Israel o acesso imediato de agências humanitárias internacionais ao local.Os palestinos afirmam que centenas de corpos continuam derrubados no centro do campo, que fora devastado no início deste mês por tanques e buldôzeres israelenses. Para Israel, o número de mortos é bem menor, e se limitou a militantes.?Acho que posso falar por toda a delegação da ONU ao afirmar que estamos chocados?, afirmou Roed-Larsen, enquanto caminhava pelo centro do campo. "Parece que esta área foi atingida por um terremoto, e os sinais de morte estão por todos o lados". O enviado contou ter visto o corpo de um garoto de 12 anos, acrescentando que "evidentemente há vários outros corpos" ainda não recolhidos.Depois de visitar o "horror" em Jenin, Roed-Larsen exigiu que Israel dê acesso imediato a organizações de ajuda e às Nações Unidas para que possam desenvolver uma "grande operação humanitária". A Cruz Vermelha e a Crescente Vermelha estão operando dentro do campo desde segunda-feira passada, mas afirmam não possuírem os equipamentos necessários para recolher os corpos ou montar qualquer esquema de resgate de sobreviventes.Roed-Larsen criticou veementemente Israel por manter um toque de recolher no campo de refugiados, que abriga cerca de 14 mil palestinos. ?É absolutamente, totalmente inaceitável e inacreditável que uma força de ocupação mantenha um toque de recolher e mantenha em sofrimento diário uma enorme parte da população civil. Isto tem que parar imediatamente", afirmou o enviado da ONU.Danny Ayalon, conselheiro-chefe de política exterior do primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, afirmou que o Estado judeu "compartilha as preocupações humanitárias" da comunidade internacional e já permitiu que alguns grupos de ajuda operem no campo. Segundo ele, as tropas se retirarão "em breve".O campo de refugiados de Jenin foi cenário do mais sangrento conflito durante as três semanas de ofensiva israelense contra os territórios palestinos ocupados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.