Enviado da ONU volta a encontrar Suu Kyi em Mianmar

O enviado da ONU Ibrahim Gambariencontrou-se na segunda-feira com a líder oposicionista AungSan Suu Kyi, pouco antes de deixar o país, aparentemente semavanços em sua tentativa de colocá-la em contato com a juntamilitar. Funcionários da Organização das Nações Unidas (ONU) nãoderam detalhes sobre a reunião de 50 minutos, a segunda em trêsdias entre Gambari e Suu Kyi. A Nobel da Paz, que está desde2003 em prisão domiciliar numa mansão à beira de um lago emYangon, foi levada por autoridades para uma residência oficialdo governo, onde ocorreu o encontro. Uma fonte oficial disse que, depois de encontrar Suu Kyi,Gambari também esteve com o ministro da Informação, Kyaw Hsan,o funcionário mais graduado da junta a recebê-lo nesta viagem. O diplomata nigeriano em seguida embarcou para Cingapura,encerrando sua terceira visita à antiga Birmânia desde aviolenta onda de repressão a manifestações pró-democracia, emsetembro. Gambari aparentemente não convenceu a junta a incluir SuuKyi e a sua Liga Nacional pela Democracia em seu "mapa para ademocracia", um plano de reforma, com sete etapas, visto comceticismo no exterior. Usando um linguajar notavelmente rude, a imprensa estataldisse que os generais no poder não vão cogitar mudanças noplano nem aceitar observadores no referendo constitucional demaio e nas eleições de 2010, o que gera ainda mais preocupaçãoquanto à lisura de ambas as votações. As autoridades também disseram que têm "suficienteexperiência" na realização de eleições, e que por isso nãoprecisam de ajuda internacional. Na última eleição realizada no país, em 1990, o regimemilitar ignorou o resultado porque o partido de Suu Kyi obtevemais de 80 por cento dos votos. Esta antiga colônia britânica é governada por uma juntamilitar desde 1962. A repressão às manifestações de setembrogerou uma onda mundial de indignação, mas China e Rússiaconseguiram evitar que a ONU impusesse sanções ao país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.