Enviado dos EUA chega ao Líbano para discutir cessar-fogo

O subsecretário de Estado americano para Assuntos do Oriente Médio, David Welch, chegou neste sábado a Beirute para discutir os termos de um cessar-fogo com o primeiro-ministro libanês, Fouad Siniora, confirmou o escritório do chefe do Governo.Os dois deverão se reunir nas próximas horas para analisar a situação e examinar as opções para pôr fim à guerra não declarada entre o grupo xiita libanês Hezbollah e Israel, que já dura 25 dias, acrescentou a fonte.Welch chegou a Beirute de madrugada (horário local), enquanto em Nova York era divulgada a notícia de que Estados Unidos e França tinham conseguido eliminar parte de suas divergências e pareciam caminhar para um consenso no Conselho de Segurança da ONU.Paris insiste que a Força Provisória da ONU no Líbano (Unifil), que atualmente está no sul do país, supervisione o cessar-fogo apoiada pelo Exército libanês. Washington defende que Israel fique no sul até a chegada do novo contingente. Siniora, por vez, só aceita uma força de paz das Nações Unidas apoiada pelo Exército do Líbano.Caso haja um consenso sobre a minuta da resolução, o Conselho de Segurança votaria sua aprovação em menos de 24 horas. Fontes do governo libanês, que pediram para manter o anonimato disseram que, em caso de acordo, o Líbano apresentaria o texto ao resto dos países árabes durante a reunião de ministros de Assuntos Exteriores da Liga Árabe, prevista para segunda-feira, em Beirute.O presidente do Conselho de Segurança da ONU, o ganês Nana Affah-Apenteng, já descartou um acordo sobre o cessar-fogo no Líbano antes de Segunda-feira. Em entrevista publicada neste Sábado no jornal libanês, editado em em francês, L´Orient-Le Jour, o diplomata africano ressaltou que "não haverá reunião dos cinco membros permanente do Conselho neste fim de semana".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.