Enviados do dalai-lama chegam a Pequim para retomar diálogo

Representantes devem se reunir com governo chinês para discutir a questão tibetana entre 1 e 2 de julho

Efe,

30 de junho de 2008 | 08h10

Os enviados do dalai-lama, Lody Gyari e Kelsang Gyaltsen, chegaram nesta segunda-feira, 30, a Pequim para se reunir com representantes do governo chinês a questão do Tibete , segundo afirmou o governo tibetano exilado na Índia.   Veja também: Entenda a questão do Tibete    Está previsto que as discussões oficiais, interrompidas em julho de 2007, aconteçam nos dias 1 e 2 de julho, segundo um comunicado emitido pelo governo tibetano no exílio, com sede na cidade indiana de Dharamsala.   O dalailama deu instruções a seus enviados de "fazer todos os esforços para alcançar progressos tangíveis a fim de aliviar a difícil situação dos tibetanos", acrescentou a nota.   Segundo a fonte, as conversas sino-tibetanas são retomadas em um "momento crucial" e espera-se que contribuam para resolver o conflito através do diálogo "em interesse da estabilidade, unidade e harmonia de todas as nacionalidades da República Popular da China".

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaTibete

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.