Jim Watson/AFP
Jim Watson/AFP

Envolvidos em morte de policial durante invasão do Capitólio serão responsabilizados, diz Biden

Promotores federais abriram investigação de assassinato; Brian Sicknick morreu na quinta-feira, 7

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2021 | 16h42

WILMINGTON - O presidente eleito dos EUA, Joe Biden, expressou nesta sexta-feira, 8, solidariedade à família do policial do Capitólio morto durante a invasão de partidários pró-Trump na última quarta-feira, 6, e disse que os responsáveis enfrentarão consequências.

"Os envolvidos devem ser responsabilizados e serão", disse Biden a jornalistas. 

Os promotores federais estão abrindo uma investigação de assassinato depois que o policial, Brian Sicknick, morreu na quinta-feira após sofrer ferimentos durante o motim.

O policial foi atacado por manifestantes e voltou ao escritório, onde desmaiou.  Ele morreu em um hospital.

"Nossos pensamentos e orações estão com a família e colegas oficiais do oficial de polícia do Capitólio dos EUA Brian D. Sicknick, que sucumbiu na noite passada aos ferimentos que sofreu defendendo o Capitólio dos EUA, contra a multidão violenta que o invadiu em 6 de janeiro", disse o procurador-geral interino Jeffrey Rosen  em um comunicado. /REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.