Envolvimento do cidadão é crucial na luta contra o crime, diz especialista anti-Máfia

Em livro, sociólogo italiano enumera mandamentos de combate à Máfia que, afirma, podem servir ao Brasil.

Guilherme Aquino, BBC

26 de novembro de 2010 | 10h39

Especialista defende que Vitória sobre a máfia depende de ações civis

O combate ao crime organizado só pode ser vencido com o envolvimento da sociedade civil. A afirmação é do sociólogo e escritor italiano Nando dalla Chiesa, que acaba de lançar o livro A convergência - Máfia e Política na Segunda República, sobre a luta da Itália contra a Máfia.

Uma das maiores autoridades sobre o assunto no país, e professor de sociologia do crime organizado na Universidade Estatal de Milão, Dalla Chiesa apresenta em seu livro "dez mandamentos" para os cidadãos comuns que querem combater a presença do crime organizado na sociedade. Regras que, segundo ele, podem ser adaptadas a realidades como a brasileira, no caso do combate ao narcotráfico.

"A principal força da Máfia está fora da Máfia", diz Dalla Chiesa, afirmando que a sociedade civil não pode se resignar ou adotar uma atitude de "cumplicidade" em relação à ação de grupos criminosos.

Segundo Dalla Chiesa, o "primeiro mandamento" no combate ao crime é "estudar e conhecer o inimigo".

Em segundo lugar, afirma ele, é preciso identificar que setores da sociedade civil podem ser classificados como "adversários" de grupos criminosos, aumentando dessa forma o engajamento dos cidadãos na campanha contra o crime. No caso da Máfia italiana, Dalla Chiesa diz em seu livro que comerciantes que se recusam a ser extorquidos podem ser considerados inimigos naturais dos criminosos, por exemplo.

Segundo Dalla Chiesa, outro aspecto importante do combate ao crime organizado é observar de perto as atividades de grupos criminosos em cidades e municípios pequenos, que podem servir de "trampolim" para atividades ilícitas.

"Em realidades menores é mais fácil para o mafioso se instalar. Em muitos casos a polícia, em menor número, tenta salvar a própria pele e escapar com vida", disse o autor à BBC Brasil.

O autor cita ainda a necessidade de se investir em educação, para evitar que jovens se envolvam com o crime, a importância de mecanismos que permitam que cidadãos denunciem o crime de forma segura, e a necessidade de se quebrar a "lei do silêncio", como parte de seus mandamentos.

Dalla Chiesa ressalta ainda a importância do voto, e diz, em seu livro, que a Máfia italiana fez acordo com forças políticas para garantir sua sobrevivência. "A única ideologia da Máfia é o poder", diz ele.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.