Epidemia de dengue chega a Buenos Aires

A epidemia de dengue não dá trégua à Argentina e a doença chegou à capital federal. Dos 45 casos confirmados em Buenos Aires, 22 são de pessoas que residem no território portenho e as demais vivem na província de Buenos Aires, onde 19 casos foram notificados. Em todo o país oficialmente são reconhecidos mais de três mil casos. Porém, existem denúncias de médicos, funcionários públicos e profissionais de saúde de que somente na cidade Presidência Roque Saenz Peña, na província de Chaco, há 10 mil casos. Os sanitaristas afirmam que a demora em reconhecer a epidemia piorou a situação, que é muito grave, segundo o secretário de Saúde da província de Buenos Aires, Claudio Zin. "Os casos superam a média histórica e estamos perigo", reconheceu em entrevista a uma rádio de Buenos Aires.

MARINA GUIMARÃES, Agencia Estado

30 de março de 2009 | 17h15

A apenas 100 quilômetros desta cidade, em Charata, outros 8 mil casos foram denunciados por médicos e profissionais de saúde. A doença vem se alastrando pelo país no último mês e meio, mas as províncias do norte, na fronteira com a Bolívia, são as mais afetadas. O alarme sobre a dengue foi dado na semana passada pela população de Charata e pelos médicos, mas o governo de Chaco negou a gravidade da situação. As ações demoraram na região norte do país, onde vive uma população pobre e onde a dengue é somente mais um problema que se soma à alta mortalidade infantil, mal de chagas endêmico e desnutrição.

Tudo o que sabemos sobre:
Buenos Airesdengueepidemia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.