Equador adia reunião da CIDH

A morte de Hugo Chávez fez o governo do Equador adiar para segunda-feira a reunião que tinha sido convocada para amanhã sobre a reforma da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), em Guayaquil, informou ontem o chanceler equatoriano, Ricardo Patiño. Delegados de 21 países participariam do encontro para debater o processo de reforma da CIDH. Em sua conta no Twitter, Patiño confirmou que a reunião ocorrerá começará segunda-feira, às 10 horas.

O Estado de S.Paulo

07 de março de 2013 | 02h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.