Equador: asilo a Assange será decidido na quarta-feira

O governo do Equador ainda não decidiu se concederá ou não asilo político a Julian Assange, fundador do website WikiLeaks, informou na tarde desta terça-feira um funcionário graduado da chancelaria equatoriana. Um pouco mais cedo, o jornal britânico The Guardian, ao citar outra fonte do governo do Equador, afirmou que o asilo a Assange será concedido. Mas uma segunda fonte do governo equatoriano disse que a questão da concessão do asilo ou não a Assange será discutida e decidida na manhã da quarta-feira em Quito, na chancelaria equatoriana. "O único porta-voz é o presidente (Rafael Correa). Ele é quem anunciará a decisão oficial", disse a fonte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.