Equador chama de volta embaixador na Colômbia

O Equador chamou de volta para consultas na sexta-feira seu embaixador na Colômbia em resposta à decisão do país vizinho de retomar as fumigações aéreas para erradicar plantações ilícitas em seu território, apesar das objeções equatorianas resultantes dos efeitos de produtos químicos nas populações que moram na área de fronteira.O chamado do embaixador veio acompanhado de um pedido à Organização das Nações Unidas (ONU) e à Organização dos Estados Americanos (OEA) para que enviem delegações ao país com o objetivo de constatar os danos causados pelas fumigações para a população.A resolução marca um novo capítulo na disputa entre os dois países depois que a Colômbia decidiu reiniciar, depois de um ano de trégua, as fumigações de herbicidas para destruir plantações de folha de coca, matéria-prima da cocaína.O Equador descartou qualquer diálogo direto com a Colômbia enquanto o país não suspender as fumigações.Separadamente, o presidente eleito do país Rafael Correa decidiu atender a um convite do presidente colombiano, Alvaro Uribe, e visitará Bogotá no dia 21 de dezembro para reunir-se com o chefe de Estado colombiano.Na véspera, Correa visitará seu amigo, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, em Caracas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.