Equador convoca referendo sobre nova Constituição

O presidente do Tribunal Eleitoral do Equador, Jorge Acosta, convocou os eleitores do país sul-americano a irem às urnas em 28 de setembro para decidir se aceitam ou rejeitam uma proposta de Carta Magna elaborada por uma Assembléia Constituinte. Em pronunciamento em rede de rádio e televisão feito no fim da noite de ontem, Acosta leu a única pergunta que os cidadãos deverão responder. O enunciado é: "Você aprova o texto da nova Constituição Política da República, elaborado pela Assembléia Constituinte?" As respostas possíveis são "sim" e "não". Para ser ratificada, a nova constituição equatoriana precisa ser aprovada por pelo menos 50% dos votos mais um. A convocação abre oficialmente o período de campanha a favor e contra a proposta. As campanhas terminam dois dias antes da votação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.