Equador: Correa pede licença para concorrer à reeleição

O presidente do Equador, Rafael Correa, pediu à Assembleia Nacional uma licença de 30 dias para participar da campanha eleitoral que começará em 4 de janeiro. "Acabei de enviar uma solicitação ontem (quinta-feira), que a Assembleia tem de aprovar", informou Correa nesta sexta-feira.

AE, Agência Estado

21 de dezembro de 2012 | 14h29

Uma vez que o pedido de licença for aprovado pela Assembleia, Correa será substituído - entre 15 de janeiro e 14 de fevereiro - pelo vice-presidente Lenin Moreno. O presidente buscará a reeleição no pleito marcado para 17 de fevereiro. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EquadorCorrea

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.