Equador diz que ex-presidente é livre para se asilar

O Equador permitirá a saída do país do ex-presidente Gustavo Noboa, caso a República Dominicana lhe conceda asilo político, disse o chanceler Patricio Zuquilanda. Noboa requisitou o asilo em 28 de julho, dizendo-se vítima de perseguição política. Ele se encontra refugiado no apartamento do conselheiro da Embaixada dominicana, Juan Belén, num prédio luxuoso ao norte de Quito.?Se o governo dominicano reconhecer o pedido, nós acolheremos a solicitação ... e procederemos segundo manda o direito internacional?, garantiu o chanceler. Zuquilanda disse que o ex-presidente receberá um salvo-conduto para autorizar-lhe a partida.Noboa se declarou perseguido político depois de ser acusado, por um deputado e também ex-presidente, de prejudicar o país em mais de US$ 9 bilhões, ao renegociar a dívida externa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.