Equador e Chile proporão a criação de uma base da Unasul na Antártida

Chanceler equatoriano, Ricardo Patiño, diz que o objetivo dessa criação é que especialistas dos países-membros, "juntos, como irmãos, desenvolvam a pesquisa científica"

Efe,

11 de fevereiro de 2011 | 02h39

QUITO - O presidente do Chile, Sebastián Piñera, e o líder do Equador, Rafael Correa, proporão à União de Nações Sul-Americanas (Unasul) estabelecer uma base científica da organização na Antártida, disse nesta quinta-feira, 10, o chanceler equatoriano, Ricardo Patiño.

 

A ideia surgiu durante a viagem que os dois líderes fizeram no início deste mês à Antártida, onde visitaram as bases científicas mantidas pelos dois países.

 

Patiño, que também participou da viagem, fez o anúncio perante diplomatas, funcionários e representantes de movimentos sociais em discurso para prestar contas de seu ano à frente da Chancelaria equatoriana.

 

De acordo com Patiño, o objetivo é que os especialistas dos países-membros, "juntos, como irmãos, desenvolvam a pesquisa científica".

Em 11 de março a Unasul se transformará em uma organização internacional com vida legal, já que nove países ratificaram seu tratado constitutivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.