José Jacome/Efe
José Jacome/Efe

Equador e Colômbia avançam em retomada de relações diplomáticas

Em reunião em Quito, chanceler colombiana dá detalhes sobre operação contra as Farc em 2008

Efe,

18 de novembro de 2010 | 20h45

QUITO - O ministro das Relações Exteriores do Equador, Ricardo Patiño, disse ter recebidos informações importantes e valiosas sobre o ataque colombiano a um acampamento das Farc no Equador, em 2008.

Após o ataque, no qual morreu o número dois da guerrilha, Raúl Reyes, os dois países romperam relações diplomáticas.

Após encontro com a chanceler colombiana, Maria Angela Olguín, Patiño afirmou que os temas sensíveis foram discutidos na reunião. Segundo ele, os dois países chegaram a um acordo sobre uma presença mais efetiva de tropas colombianas na fronteira.

A ministra colombiana, por sua vez, se disse satisfeita com a reunião. "O Equador tem na Colômbia a amiga de sempre. Estamos aqui para o que precisem", disse.

De acordo com a chanceler, a operação de 2008 foi 100% colombiana e não recebeu auxílio americano.

Os dois ministros, no entanto, evitaram falar em prazo para a retomada total das relações diplomáticas.

Tudo o que sabemos sobre:
EquadorColômbiaFarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.