Equador e Colômbia discutem reatar relação diplomática

O Equador e a Colômbia deram um sinal de que podem começar a restabelecer as relações diplomáticas interrompidas desde 2008. Segundo informou hoje o chanceler equatoriano, Fander Falconi, ele e o chanceler colombiano, Jaime Bermúdez, conversaram sobre o assunto e propuseram a mediação internacional de um organismo para analisar o caso. "O importante aqui é a vontade política dos dois países de chegarem a um processo de diálogo", afirmou Falconi à rádio Sonorama. Os dois se encontraram em Lima, na véspera da reunião de chanceleres da Comunidade Andina de Nações (CAN).

AE-AP, Agencia Estado

20 de agosto de 2009 | 17h40

Falconi não indicou qual organismo poderia fazer a mediação, mas afirmou que a intenção é atender às demandas dos países. "Pudemos trocar opiniões sobre como poderíamos explorar medidas conjuntas para chegarmos à vontade dos presidentes, que é a de iniciar um processo de diálogo", disse Falconi. Ele também lembrou que se trata de um processo, o que não deve gerar resultados imediatos. "O Equador tem um conjunto de requisitos para restabelecer as relações diplomáticas com a Colômbia. Não se trata simplesmente de dar um aperto de mãos e as relações diplomáticas estão restabelecidas", afirmou.

A Organização dos Estados Americanos (OEA) e o Centro Carter têm tentado estabelecer um diálogo entre os dois países, mas não obtiveram êxito. Quito rompeu suas relações diplomáticas com a Colômbia no dia 3 de março de 2008, como resposta a uma incursão armada colombiana em território equatoriano para atacar um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, numa operação em que foram mortas 24 pessoas e o líder rebelde Raúl Reyes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.