Equador estuda remoção de barco de Galápagos

Apesar das tentativas fracassadas, o Equador ratificou nesta segunda-feira sua intenção de remover o navio encalhado no arquipélago de Galápagos que provocou um derramamento de combustível, informou o governo local. "O resgate da embarcação continua difícil, mas vamos tirar o barco dali", disse o ministro equatoriano do Ambiente, Rodolfo Rendón. Técnicos do Parque Nacional de Galápagos analisam novas estratégias para remover o Jéssica, inclusive mediante o desmantelamento da embarcação. Um grupo de 11 efetivos do Serviço de Guarda Costeira dos Estados Unidos, que colaborou com a limpeza do combustível acumulado nos tanques do barco, havia recomendou que o barco fosse convertido num santuário para os animais.Um funcionário do parque, que pediu para não ser identificado, qualificou como "absurda" a proposta de deixar a embarcação encalhada para sempre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.