Equador faz ''tour'' contra dívida

O governo na Argentina recebeu ontem uma delegação do Equador que busca o apoio de países latino-americanos para sua decisão de não pagar parte da dívida externa equatoriana - considerada "ilegal" pelo governo do presidente Rafael Correa.De acordo com o ministro equatoriano de Coordenação Política, Ricardo Patiño, a reunião em Buenos Aires foi "fruto de uma conversa prévia" entre Correa e a presidente argentina, Cristina Kirchner. No mês passado, Quito anunciou que não pretende pagar 40% de sua dívida externa, após uma comissão presidencial verificar "irregularidades" nos contratos feitos nos últimos 30 anos pelos outros governos."Não estamos pedindo assessoria, viemos informar as autoridades argentinas sobre o resultado da auditoria", afirmou Patiño. O ministro disse que uma outra delegação deve visitar o Peru e o Chile nos próximos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.