Equador ordena captura de chefe da polícia colombiana

Seis oficiais da polícia e do exército da Colômbia, entre eles o diretor da polícia nacional, Oscar Naranjo, têm uma ordem de captura emitida pela província equatoriana de Sucumbios, na fronteira com a Colômbia, disse nesta sexta-feira o advogado dos seis policiais, Walter Lombeida. Segundo ele, a ordem de captura só é válida no Equador e como eles não se apresentaram a uma audiência que aconteceu na segunda-feira, ela foi emitida por um tribunal.

AE, Agência Estado

09 Setembro 2011 | 16h17

O caso judicial teve origem em 1º de março de 2008, quando um grupo de militares colombianos entrou no Equador sem autorização e atacou um acampamento clandestino da guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). No ataque foram mortas 24 pessoas, entre elas um dos comandantes das Farc, Raúl Reyes.

O ex-presidente da Colômbia, Alvaro Uribe, que ordenou a operação, assumiu a responsabilidade pelos eventos. "Nós assumimos a responsabilidade porque as seis operações contra Reyes, incluída a final que o abateu, foram sempre conduzidas sob a minha responsabilidade", disse.

As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Equador Colômbia Farc Sucumbios

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.