Equador prolonga estado de emergência na capital

O Equador estendeu, neste sábado, o estado de emergência em Quito, que expiraria hoje. A decisão de prolongar o estado de emergência na capital, enquanto permite que ele expire no resto do país, destina-se a ajudar o exército a continuar a manter a segurança em locais centrais, segundo oficiais. O estado de emergência foi iniciado depois de uma rebelião de policiais em 30 de setembro, que o presidente descreveu como uma tentativa de golpe. "Esta decisão tomada pelo governo federal tem por objetivo permitir que as forças armadas façam segurança de estruturas importantes", disse o ministro da Segurança, Miguel Carvajal, em um comunicado. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.