Equador vota hoje projeto de nova Constituição

Os equatorianos vão hoje às urnas votar o projeto de Constituição do presidente esquerdista Rafael Correa. Correa terá seus poderes significativamente ampliados caso a nova Carta seja aprovada na votação popular. Além de permitir a reeleição presidencial - vetada sob a Constituição atual -, ficará a cargo do presidente a indicação de membros do Judiciário e de agências nacionais reguladoras e de fiscalização. A proposta de Constituição contempla a possibilidade de nacionalização de setores estratégicos e passa para o Estado a regulamentação da política salarial do setor privado. A futura Carta deixa aberto o caminho para que o Equador volte a adotar uma moeda nacional e abandone a dolarização, estabelecida em 2000, em meio a uma crise cambial e financeira que levou à quebra do sistema bancário e lançou o país na hiperinflação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.