Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Equatorianos escolhem novo presidente

Oito milhões de eleitoresequatorianos foram convocados para participar hoje do segundoturno das eleições presidenciais do Equador. O próximopresidente assumirá no dia 15 de janeiro um mandato de quatroanos e uma grave crise econômica. O coronel da reserva e de esquerda Lucio Gutiérrez,candidato favorito, prometeu pagar a "dívida social" do Estadopara com os pobres, sem deixar de cumprir com os compromissos dopaís com o Fundo Monetário Internacional, enquanto seu principalrival, o magnata Álvaro Noboa - que não tem parentesco com oatual presidente, Gustavo Noboa - disse que copiará o "modelochileno" de promover exportações e fortalecer a indústrianacional para resgatar a classe média. Cerca de 70% dos 12 milhões de equatorianos estão nalinha da pobreza. O novo governante também terá de incentivar acompetividade a fim de sustentar a dolarização da economiaadotada pelo Equador em 2000 e tentar reduzir o déficit fiscalde 5%. Tanto o esquerdista Gutiérrez como Noboa carecem deexperiência política e seu triunfo no primeiro turno eleitoraldo dia 20 de outubro diante de outros 11 candidatos foiinterpretado como uma rejeição dos eleitores aos partidostradicionais, que não trouxeram soluções para o país. Gutiérrez, do Partido Movimento Patriótico 21 de Janeiro tem 45% das intenções de voto e Noboa, do Partido RenovadorInstitucional Ação Nacional, 30%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.