Equipe de resgate perto dos mineiro soterrados na Rússia

Equipes de resgate conseguiram estancar, hoje, o fluxo d?água que inundou a mina onde 13 trabalhadores foram soterrados há cinco dias. E estão a poucos metros de onde se presume que os mineiros estão, segundo o general Viktor Kapkanchikov, do Ministério de Emergências da Rússia. Os homens do resgate cavam um túnel, em uma mina adjacente, para se aproximar do local.Andrei Khudyakov, líder das equipes de socorro na mina Zapadnaya, em Novoshakhtinsk, explicou que seus homens conseguiram fechar a fenda por onde vazava água gelada que inundou várias galerias, movendo centenas de toneladas de pedras, terra e pilares, reforçando-os com cimento para selar a abertura.?Talvez cheguemos lá e nos deparemos com eles, vivos?, disse Khudyakov. As equipes de trabalho abriram 50 metros de túnel em quatro dias. Normalmente esse trabalho demanda um mês. Ele confirmou também estar escavando na direção correta e disse que começam a cavar uma abertura para alcançá-los.Ainda há esperança de que os mineiros soterrados estejam vivos porque, segundo Alexander Kornichenko, vice-presidente da autoridade russa para segurança das minas, eles provavelmente encontraram um local seco para permanecer e a temperatura, lá dentro, está em volta dos 24 graus.No momento em que ocorreu o acidente, havia 71 operários trabalhando na mina, em Rostov, na região do Rio Don, a cerca de 1.000 quilômetros de Moscou. Mas todos, a exceção dos 13, conseguiam escapar, embora 46 tenham permanecido uma noite sob os escombros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.