Equipe médica francesa é expulsa de aldeia no Líbano

Uma equipe médica de capacetes azuis franceses foi expulsa por habitantes da aldeia libanesa de Maroun al-Ras, na fronteira com Israel.Segundo informa nesta quarta-feira o jornal libanês publicado em francês"L´Orient-Le Jour", os habitantes disseram que os médicos e enfermeiras franceses não tinham autorização do prefeito do povoado. Eles prestavam seus serviços na localidade todas as segundas-feiras.O jornal conta ainda que os incidentes entre a Força Interina das Nações Unidas no Líbano (Finul) e a população no sul do país vêm aumentando recentemente e que a Finul tenta minimizar a sua importância. No fim de semana, um grupo de libaneses apedrejou uma patrulha de espanhóis em Dibin.A Agência Nacional de Notícias ("ANN") informou que os habitantes de Maroun al-Ras "expulsaram os militares franceses por causa das más relações com o contingente".Mas a população tem "muito boas relações com os indianos". "Os soldados franceses da Finul estão revistando as águas e o esgoto em busca de armas e munição, sem autorização da municipalidade e sem uma escolta libanesa", diz a "ANN", citando habitantes de Maroun al-Ras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.