Osman Orsal / REUTERS
Osman Orsal / REUTERS

Erdogan critica Putin por usar palavra 'genocídio' sobre massacre de armênios

Presidente turco diz que russo deveria ser responsabilizado por ações na Ucrânia e na Crimeia antes de falar sobre 'genocídio'

O Estado de S. Paulo

27 de abril de 2015 | 14h59

ANCARA - O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse nesta segunda-feira, 27, que a Rússia deveria ser responsabilizada por suas ações na Ucrânia e na Crimeia antes de chamar o massacre de armênios em 1915 sob o Império Otomano de um "genocídio". 

"Não é a primeira vez que a Rússia usa a palavra genocídio nessa questão. Estou pessoalmente triste que (Vladimir, presidente) Putin tenha dado esse passo. O que está acontecendo na Ucrânia e na Crimeia é evidente. Eles (russos) deveria primeiramente explicar isso antes de usar a palavra 'genocídio'", declarou Erdogan em uma entrevista coletiva nesta segunda-feira, em Ancara. 


Na sexta-feira, a Armênio lembrou o primeiro centenário do genocídio de seu povo durante a 1ª Guerra, conduzido pelo Império Otomano. Nas celebrações para marcar a data, Putin prestou homenagens às vítimas ao lado de outros líderes mundiais. / REUTERS   

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.