AP
AP

Erdogan diz que Turquia não quer guerra com a Síria

Primeiro-ministro turco ressaltou, no entanto, que país vai proteger suas fronteiras e seu povo

AE, Agência Estado

04 de outubro de 2012 | 15h52

ANCARA - O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse nesta quinta-feira, 4, que seu país não quer entrar numa guerra contra a Síria, mas está determinado a proteger suas fronteiras e seu povo. Erdogan falou em coletiva de imprensa na fronteira com a Síria, algumas horas após o Parlamento turco aprovar uma lei que autoriza operações militares contra a Síria.

Veja também:

 linkParlamento turco aprova ações militares em território sírio

A polícia turca reprimiu centenas de manifestantes que protestavam em frente ao Parlamento em Ancara contra uma possível guerra com a Síria. Erdogan esteve hoje em Ancara em uma reunião com o vice-presidente do Irã, Mohammed Reza, o qual pediu ao líder turco que mostre "moderação" frente aos acontecimentos na Síria. O Irã é aliado do presidente sírio Bashar Assad.

Mais cedo, o exército turco atingiu pelo segundo dia seguido alvos no norte da Síria. Na quarta-feira, morteiros disparados pelas tropas de Assad a partir de território sírio mataram cinco civis turcos em Akcakale, que confina com a província síria de Ar Raqqa.

Com AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.