Erdogan envia mensagem de texto a milhares de celulares pedindo apoio contra o golpe

Texto enviado com uso de aplicativo por companhias telefônicas do país, segundo imprensa local, pede que a população permaneça nas ruas

Fernando Nakagawa, correspondente, O Estado de S.Paulo

16 Julho 2016 | 11h38

LONDRES - O telefone celular tem tido um papel de protagonismo nos desdobramentos da tentativa de golpe militar que aconteceu ontem à noite contra o governo Recep Tayyip Erdogan. Na manhã deste sábado, 16, milhares de telefones celulares turcos receberam uma mensagem de texto assinada pelo próprio presidente pedindo às pessoas que "se levantem" pela democracia e pela paz.  

Nas redes sociais, turcos têm postado imagens da mensagem de texto enviada por "RT Erdogan" com um texto que pede que a população permaneça nas ruas defendo a nação contra a tentativa de golpe militar. O texto é assinado por Recep Tayyip Erdogan. A imprensa local cita que a mensagem teria sido enviada maciçamente por várias companhias telefônicas do país.    

Durante a madrugada, milhares de turcos usaram telefones celulares para divulgar imagens e transmitir cenas ao vivo das ações contra e a favor do governo Erdogan. Com a cobertura de última hora, muitas emissoras de televisão têm transmitido ao vivo através de telefones celulares em vários pontos do país.    

Sexta-feira, 15, à noite, no momento da tentativa do golpe militar, o presidente Erdogan estaria em um balneário a mais de 600 quilômetros da capital Ancara. Através de um telefone celular, o presidente usou o aplicativo FaceTime - que faz ligações telefônicas com vídeo e som entre telefones da Apple - para fazer um pronunciamento à nação. O presidente chamou um telefone de um dos assessores que segurou o aparelho às câmeras, cuja imagem passou a ser transmitida ao vivo pela televisão turca.

Mais conteúdo sobre:
Turquia Golpe Militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.