Presidência da Turquia/EFE
Presidência da Turquia/EFE

Erdogan faz visita simbólica à Santa Sofia após reconversão em mesquita

Os ícones cristãos que adornam o interior da antiga basílica bizantina ficarão cobertos durante as orações

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de julho de 2020 | 17h12

ISTAMBUL - O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, visitou neste domingo, 19, a antiga basílica de Santa Sofia, localizada em Istambul, a primeira vez desde a polêmica reconversão do museu em mesquita, na semana passada.

O porta-voz da presidência turca, Ibrahim Kalin, afirmou neste domingo que os mosaicos representando figuras cristãs na antiga basílica bizantina serão cobertos com cortinas durante as orações muçulmanas.

Em entrevista à emissora NTV, Kalin disse que alguns mosaicos de Maria e Gabriel, posicionados na direção de Qiblah, onde os muçulmanos se direcionam durante a oração, seriam cobertos com cortinas. Ele disse que os mosaicos de Jesus e outras figuras cristãs não representam um obstáculo para as orações muçulmanas porque não estão localizadas na direção de Qiblah.

Erdogan observou os trabalhos de reconversão no interior do prédio, informou a presidência, que divulgou fotos de andaimes. A visita, inesperada, aconteceu dias antes da primeira oração muçulmana no local desde a sua reconversão em mesquita, prevista para a próxima sexta-feira.

Na semana passada, o mais alto tribunal administrativo da Turquia revogou uma decisão governamental de 1934 que conferia a Santa Sofia o status de museu. Quando a decisão se tornou pública, Erdogan anunciou a reconversão do prédio em mesquita. 

Segundo a Autoridade de Assuntos Religiosos (Diyanet), 500 pessoas participarão da oração coletiva de sexta-feira.  

A decisão de restituir a basílica ao culto muçulmano gerou críticas no exterior, principalmente na Grécia, país que acompanha de perto o destino do patrimônio bizantino na Turquia. O papa Francisco se manifestou "muito aflito" com a reconversão./AFP e Reuters 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Recep Tayyip ErdoganTurquia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.