Eritreia é apontada como a nação com mais censura no mundo, diz levantamento

A pequena nação africana da Eritreia superou até mesmo a Coreia do Norte no quesito restrições à imprensa, afirmou um novo relatório global nesta terça-feira. O Comitê para Proteção dos Jornalistas, sediado em Nova York, emitiu sua lista anual dos 10 Estados do mundo com mais censura.

Estadão Conteúdo

21 de abril de 2015 | 14h33

A lista dos dez é integrada ainda por Arábia Saudita, Etiópia, Azerbaijão, Vietnã, Irã, China, Mianmar e Cuba.

Um fator importante no relatório é como as nações restringem o acesso à internet. A Eritreia permite apenas o acesso à internet discada, e na Coreia do Norte apenas uma pequena elite tem direito a usar a rede. Na Eritreia, apenas 5% da população tem telefones celulares.

O relatório diz ainda que 44 jornalistas estão presos na China, mais que em qualquer outro país. Trata-se do maior número já registrado desde que o grupo de jornalismo começou a fazer esse levantamento, há 25 anos. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Mundocensura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.