AP
AP

‘Erro humano’ deve ter causado acidente de trem na Itália, diz promotor

Na terça-feira, dois trens se chocaram de frente quando andavam em sentido oposto por uma via de mão única entre as regiões de Andria e Corato

O Estado de S.Paulo

14 Julho 2016 | 14h50

ROMA - O acidente ferroviário que causou na terça-feira a morte de 23 pessoas no sul da Itália provavelmente foi provocado por um "erro humano", segundo Francesco Giannella, promotor de Trani, que participa da investigação.

Giannella destacou, no entanto, que falar somente de "erro humano é totalmente incompleto" em relação às causas do fato, no qual dois trens se chocaram de frente quando andavam em sentido oposto por uma via de mão única entre as regiões de Andria e Corato.

O promotor não quis detalhar quantas pessoas estão sendo investigadas, depois que o chefe da estação de trem de Andria - de onde partiu uma das locomotivas - admitiu a jornais locais que autorizou a partida.

"É verdade, aquele trem não deveria ter partido. E eu levantei o sinal verde. Não sabia que de Corato estava chegando outro trem, por isso autorizei", disse Vito Piccarreta ao jornal La Repubblica.

Para o promotor, o número de investigados "não tem muita importância neste momento". Ele afirmou que "a dinâmica" do que aconteceu na terça-feira "foi reconstruída", e enfatizou que não há "pontos cegos" na via.

Giannella ainda confirmou que a análise das causas pelas quais não foi usada a verba disponível - cerca de 180 milhões de euros procedentes da União Europeia -, que havia sido orçada para fazer a duplicação da via naquele trecho, faz parte da investigação.

Mais cedo, o presidente da Autoridade Nacional Anticorrupção, Raffaele Cantone, declarou no Senado que o acidente "mostra, infelizmente, uma conexão objetiva com a corrupção". Sobre essa afirmação, Giannella se limitou a responder que "a ineficiência em razão de muita concorrência causa corrupção". "Não sei exatamente o que Cantone disse, mas, em geral, posso dizer que o excesso de concorrência em nosso país é fonte de ineficiência. E aí reside a corrupção", afirmou.

A colisão dos trens aconteceu às 11h30 locais (6h30 em Brasília) de terça-feira. Até o momento, sabe-se que o trem vindo de Andria partiu da estação quando na via já existia outro comboio que tinha saído na direção oposta da estação de Corato. / EFE

Veja abaixo: Equipes trabalham à noite em local de acidente de trem

Mais conteúdo sobre:
Trem Itália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.