Erro médico mata bebê que perdeu mãe por gripe suína

O bebê prematuro que recentemente perdeu a mãe na Espanha por causa do vírus da Influenza A (H1N1), conhecida como gripe suína, morreu hoje em razão de um erro médico, anunciou o hospital onde o recém-nascido estava internado. Antonio Barba, diretor do Hospital Gregorio Maranon, em Madri, disse que um erro ocorrido na maternidade custou a vida da criança. Ele afirmou que na noite de ontem o bebê recebeu alimentação intravenosa, e não por um tubo inserido pelo nariz até o estômago, como seria o correto no caso de uma criança prematura.

AE-AP, Agencia Estado

13 de julho de 2009 | 10h00

O bebê nasceu no dia 29, depois de os médicos que cuidavam de sua mãe, que estava com gripe suína, terem decidido realizar uma cesariana por causa do agravamento da situação dela. Ela morreu um dia depois de dar à luz. A partir daí, médicos fizeram exames para avaliar se o bebê havia contraído o vírus da nova gripe e anunciaram resultados segundo os quais a criança estava livre da doença que vitimou a mãe.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaEspanhabebêerro médico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.