Claudio Santana/AFP
Claudio Santana/AFP

Erupção de vulcão chileno isola Bariloche

Cinzas do Puyehue causam cancelamento de voos e interdição de estradas na Patagônia

Ariel Palacios, O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2011 | 00h00

CORRESPONDENTE / BUENOS AIRES

As cinzas do vulcão chileno Puyehue provocaram ontem o cancelamento de todos os voos para a Patagônia e isolaram a região do resto da Argentina. O vulcão entrou em erupção há três dias, após 41 anos de inatividade. As cinzas acumuladas nas ruas da cidade turística de Bariloche atingiram dois centímetros de altura. Perto dali, em Villa La Angostura, o acúmulo foi de 20 centímetros.

O vento também levou a nuvem de cinzas desde a Cordilheira dos Andes até o Oceano Atlântico e afetou as cidades de Trelew, Rawson e Puerto Madryn, na Província de Chubut. Em Bahia Blanca, no sul da Província de Buenos Aires, o aeroporto foi fechado.

Desde sábado à tarde, por causa das cinzas, os voos que partem e aterrissam em Bariloche foram cancelados. As autoridades argentinas calculavam ontem que o tráfego aéreo em Bariloche continuará suspenso até o próximo domingo.

A cidade também está isolada por vias terrestres, já que a Defesa Civil determinou que as estradas, por causa das cinzas, estão intransitáveis.

Ontem, moradores de Bariloche tiveram de remover a camada de cinzas que havia ficado acumulada desde o fim de semana. A prefeitura declarou feriado municipal e suspendeu aulas.

A Defesa Civil pediu que a população e turistas evitem sair às ruas, preferindo ficar em casa ou nos hotéis. Além disso, as autoridades recomendaram também o estoque de água e alimentos.

Fuga de turistas. O setor hoteleiro de Bariloche está preocupado com a erupção. Diversos gerentes consultados por telefone pelo Estado afirmam que o maior temor é o de que os turistas brasileiros evitem a cidade no inverno. Há duas semanas, as autoridades municipais estimava que cerca de 30 mil brasileiros visitariam a Bariloche na alta temporada.

No sábado, a coluna de fumaça do vulcão chileno alcançou dez quilômetros de altura e cinco de largura. A erupção do Puyehue foi acompanhada por uma sequência de cinco tremores de terra que oscilaram entre 4,6 e 4,8 graus na escala Richter, todos sentidos na região de Villa La Angostura, na Província de Neuquén.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.