Escândalo de despesas derruba 2º legislador britânico

O Partido Trabalhista do Reino Unido suspendeu um segundo membro do Parlamento por ter pedido reembolso por pagamentos de uma hipoteca inexistente, em um escândalo de despesas que vêm provocando revolta pública, segundo informaram hoje autoridades britânicas. David Chaytor é o segundo membro do Partido Trabalhista no Parlamento a ser punido pelo escândalo. Seu colega de partido, Elliot Morley, foi suspenso após ter admitido a mesma ofensa.

NATHÁLIA FERREIRA, Agencia Estado

16 de maio de 2009 | 12h28

Chaytor pediu reembolso de quase 13 mil libras (US$ 20 mil) em 2005 e 2006 por uma hipoteca que tinha sido paga em 2004, relatou o jornal britânico Daily Telegraph. Em comunicado publicado pelo periódico, Chaytor disse que "em respeito aos pagamentos de hipotecas, houve um erro imperdoável nos meus procedimentos contábeis, do qual eu peço desculpas. Agirei imediatamente para assegurar que um reembolso seja feito ao escritório de cobranças".

A ira da população aumenta a cada nova revelação que tem sido publicada na mídia, desde que o jornal Daily Telegraph obteve a lista de despesas, há mais de uma semana. Os itens cobrados dos contribuintes incluem mantimentos, móveis, manutenção doméstica, entre outros. Policiais e promotores têm se reunido para decidir se alguma ação será tomada contra os legisladores que fizeram mau uso das despesas parlamentares. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
escândaloReino UnidoParlamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.