Escândalo sexual derruba ministro chinês das Finanças

Pequim - O ministro das Finanças da China, Jin Renqing, foi forçado a deixar o cargo terça-feira por causa de um escândalo sexual. Segundo os jornais South China Morning Post, de Hong Kong, e The Times, de Londres, Jin manteve um relacionamento com a amante do ex-secretário do PC em Qingdao Du Shicheng - que já havia sido demitido pelo mesmo motivo. Fontes do governo disseram que Jin, que estava no cargo desde 2003, será substituído pelo diretor da Administração Estatal de Impostos, Xie Xuren.Segundo o South China Morning Post, a mulher que mantinha relacionamentos com Ji e Du foi presa e confessou ter tido casos com outros membros do governo. Alguns desses funcionários utilizaram sua posição no governo para ajudar a mulher a fechar acordos de negócios, assinalou o jornal. Desde 1º de junho, está em vigor uma lei que prevê a demissão de funcionários que tenham amantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.