Julie Smith/The Jefferson City News-Tribune via AP
Julie Smith/The Jefferson City News-Tribune via AP

Escândalo sexual provoca renúncia do governador de Missouri

Eric Greitens está sendo investigado sobre possível violação das leis de financiamento de campanha e é acusado de ter tirado fotos da amante nua e ter ameaçado divulgá-las

O Estado de S.Paulo

29 Maio 2018 | 23h09

CHICAGO, EUA - O governador do Estado do Missouri, Eric Greitens, até então uma figura ascendente do Partido Republicano, anunciou nesta terça-feira sua renúncia, em meio a um escândalo sexual e a uma investigação sobre possíveis violações das leis sobre o financiamento de campanha.

Os legisladores do Estado analisavam o impeachment de Greitens quando o governador anunciou a renúncia, que será efetivada a partir da noite de sexta-feira. 

Este republicano e ex-militar de 44 anos teve sua carreira política abalada após a revelação de que fotografou sua amante nua e amarrada sem a autorização da mulher. 

A vítima, que está casada e não foi identificada, afirmou que Greitens a ameaçou com a divulgação das fotos caso o relacionamento entre os dois fosse revelado. O governador nega as acusações.

A promotoria estadual havia arquivado o caso, mas uma comissão do Congresso do Missouri concluiu que a denúncia tinha fundamento. 

A investigação parlamentar se estendeu posteriormente para a suspeita de que Greitens colaborou  ilegalmente com uma organização sem fins lucrativos visando ocultar a identidade de doadores para sua campanha.

"Tudo isso foi concebido para exercer pressões incríveis sobre minha família", afirmou Greitens durante uma rápida entrevista coletiva nesta terça-feira, na qual denunciou uma "caça às bruxas".

"Não violei nenhuma lei e não cometi nenhum crime para merecer isto", disse Greitens à beira do choro. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.