Escolas de Cárdenas comemoram aniversário de Elián

As escolas da cidade de Cárdenas a leste de Havana, comemoraram hoje o 9º aniversário de Elián González, o menino balseiro cujo caso manteve o foco sobre a comunidade cubana de Miami e provocou sérias disputas entre os governos de Cuba e dos EUA. "O mundo sabe o quanto significa que Elián possa comemorar seu aniversário nos braços de seus familiares; que seu desenvolvimento integral seja bom, assim como seu desempenho escolar e sua adaptação ao grupo", disse seu pai, Juan Miguel González. Aos seis anos, Elián sobreviveu milagrosamente a um naufrágio de imigrantes ilegais cubanos, 11 dos quais morreram no mar - entre eles, sua mãe, Elizabeth Brotonos. Foi resgatado por um pescador americano quando flutuava à deriva a bordo de um pneu. O caso Elián rompeu as barreiras jurídicas quando seu pai, em Cuba, reclamou que o filho retornasse à ilha, e se transformou num confronto político entre os exilados anticastristas da Flórida e as autoridades cubanas. Familiares de Elián reivindicaram o pátrio poder sobre a criança e, a partir daí, se estabeleceu um litígio que em Cuba provocou grandes manifestações públicas e que culminou com o reconhecimento, por parte do Departamento de Justiça americano, do pátrio poder do pai de Elián - que viajou para os EUA em busca do filho e o trouxe de volta.

Agencia Estado,

06 Dezembro 2002 | 16h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.