Escritor mexicano Carlos Fuentes morre aos 83 anos

O Conselho Nacional para as Artes e a Cultura do México confirmou nesta terça-feira que o escritor Carlos Fuentes, de 83 anos, morreu em um hospital da capital mexicana. Fuentes foi um dos escritores e contistas mais famosos do México e teve um papel de destaque durante o impulso que a literatura hispano-americana recebeu na década de 1970. Fuentes nasceu na Cidade do Panamá em 1928, filho de pais mexicanos. Como seu pai era diplomata, ele passou parte da infância em Montevidéu, Buenos Aires, Rio de Janeiro e Washington.

AE, Agência Estado

15 Maio 2012 | 16h44

Fuentes publicou sua primeira novela, La Región más Transparente aos 30 anos em 1958. Ele ficou famoso em 1962 com a publicação das novelas Aura e La Muerte de Artemio Cruz. Em 1985, sua novela Gringo Viejo foi publicada nos Estados Unidos e tornou-se o primeiro best-seller de um escritor mexicano nos EUA. Fuentes tratava de temas como a identidade cultural mexicana e suas raízes espanholas, indígenas e mestiças, o crescimento da Cidade do México no século passado e a relação dos caudilhos na política da América Latina.

A geração de Fuentes inclui os escritores Gabriel García Márquez da Colômbia e Mario Vargas Llosa do Peru. A família de Fuentes disse ao jornal mexicano Reforma que o escritor morreu "devido a problemas cardíacos".

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.