Escultor Bruno Gironcoli morre aos 73 anos em Viena

O escultor Bruno Gironcoli, cuja ampla gama de técnicas e obras ecléticas desafiaram a categorização, morreu na sexta-feira, em Viena, aos 73 anos de idade, após "uma longa doença grave", informou a Austria Press Agency neste sábado.

AE-AP, Agencia Estado

20 Fevereiro 2010 | 12h40

Nascido na cidade de Villach, ele aplicou seu talento em ouro e prata nos primeiros trabalhos, utilizando fios finos, por exemplo, para esculpir cabeças em três dimensões, uma peça que chamou atenção em âmbito internacional.

Suas obras posteriores refletiam seu interesse em poder, sexualidade e fertilidade como temas artísticos. Gironcoli, que substituiu Fritz Wotruba como professor da Academia de Artes Finas de Viena, em 1977, recebeu o Grande Prêmio do Estado Austríaco e a Medalha Austríaca para Ciência e Artes. Detalhes sobre o funeral não foram divulgados. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
AustriaEscultorMorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.