Espanha anuncia prisão de 17 militantes do ETA

A polícia espanhola capturou 17 suspeitos de pertencer ao grupo separatista basco ETA, numa série de batidas realizadas antes do amanhecer no norte do país, informam autoridades. Cerca de 150 policiais tomaram parte na operação, desfechada em todas as três províncias bascas e na região de Navarra, segundo o Ministério do Interior."A operação serviu para neutralizar uma extensa rede de membros ativos que forneciam ao ETA infra-estrutura, apoio e informação sobre alvos", diz nota do ministério. O ministro José Antonio Alonso completou: "Falando de forma bem clara, dentro dessa organização terrorista essas eram as pessoas que atuavam como olhos e ouvidos".O ministério informa que as prisões foram realizadas com base em operações de vigilância e em documentos apreendidos anteriormente. Com essas prisões, sobe para pelo menos 32 o número de supostos etarras presos desde 25 de outubro, quando um agente foi capturado em Bilbao.O ETA é acusado de mais de 800 mortes em mais de 30 anos de luta por uma pátria basca independente em um território que vai do norte da Espanha ao sul da França. Mikel Antza, acusado de ser o líder do grupo, foi preso em 3 de outubro na França.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.