Espanha ataca escolas que segregam por sexo

A Suprema Corte espanhola determinou que o governo deixe de dar dinheiro público a escolas que segregam seus alunos por sexo. O ministro da Educação, José Ignacio Wert, declarou-se contra a medida, mas prometeu cumprir a decisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.