Espanha comandará brigada multinacional da ONU no Líbano

A Espanha assumirá o comando de uma dasduas brigadas multinacionais que a ONU deve enviar ao sul do Líbano,e para isso contará com tropas da Bélgica, Finlândia, Portugal ePolônia, disseram nesta quinta-feira fontes militares. Para delinear, coordenar e definir esta força, o chefe deEstado-Maior da Defesa espanhola, o general Félix Sanz Roldán,convocou para amanhã, em Madri, responsáveis militares doEstado-Maior da Bélgica, Finlândia, Portugal e Polônia. As fontes militares disseram que diante de uma operaçãointernacional é comum que o país que liderará uma brigada - nestecaso, a Espanha - convoque os outros países que farão parte daMesma. As Nações Unidas não precisaram detalhes da operação, como onúmero de brigadas e suas áreas de responsabilidade, mas osmilitares espanhóis trabalham com a hipótese de que serão duas asbrigadas de capacetes azuis no sul do Líbano. Uma delas estaria sob comando italiano ou francês, e a outraliderada pela Espanha, segundo as mesmas fontes. A brigada espanhola contaria com mais de 2.000 efetivos, somandoos soldados contribuídos pela própria Espanha. O Governo espanhol prometeu uma contribuição de entre 800 e 1.000efetivos; a Bélgica, cerca de 400; Polônia e Finlândia, 250 cada; ePortugal, 140.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.