Espanha confirma seis mortes em ataque no Iraque

Pelo menos seis agentes da inteligência espanhola foram mortos, e um ferido, numa emboscada contra o comboio em que viajavam ao sul de Bagdá, informou um representante do Ministério da Defesa da Espanha. O representante, falando por telefone de Madri, disse que um helicóptero da coalizão chegou ao local, 45 km ao sul de Bagdá, e resgatou seis corpos e uma pessoa ferida. Anteriormente, um porta-voz do ministério havia dito que oito agentes viajavam no comboio. O representante, que exigiu anonimato, não tinha informação sobre o paradeiro da possível oitava pessoa. O comboio de dois veículos civis viajava do sul de Bagdá para a cidade de Hillah, segundo o capitão Ivan Morgan, um porta-voz da divisão multinacional no sul iraquiano. Um cinegrafista que chegou ao local logo depois do ataque, às 17h15, relatou ter visto dois veículos destruídos - um ainda em chamas - e quatro corpos na estrada. O cinegrafista da Sly News, Adam Murch, contou que uma multidão eufórica chutava os corpos, acreditando tratar-se de agentes da CIA. A multidão hostilizou os repórteres, forçando-os a abandonar o local.

Agencia Estado,

29 de novembro de 2003 | 16h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.