Espanha detém cinco acusados de proteger terroristas

A polícia espanhola deteve cinco pessoas, em várias cidades do país, por sua suposta relação com a fuga de dois terroristas islâmicos após os atentados de 11 de março de 2004 em Madri, informaram nesta quarta-feira fontes oficiais.Segundo um comunicado do Ministério do Interior espanhol, os detidos na chamada "Operação Selo II", dirigida pela Audiência Nacional, são Zohaib Khadiri, Djilali Boussiri, Nasreddine Ben Laid Amri, Samir Tahtah e Kamal Ahbar.As detenções de Khadiri, Boussiri e Ben Laid Amri foram realizadas em Santa Coloma de Gramanet (Barcelona), Reus (Tarragona) e Vidreres (Gerona), respectivamente.A de Tahtah aconteceu na prisão de Puerto de Santa María (Cádiz) e a de Ahbar no centro penitenciário de Teixeiro (La Coruña), onde estavam encarcerados.Os cinco detidos supostamente colaboraram na fuga de Mohammed Belhadj e Mohammed Afalah após os atentados ocorridos em Madri em 11 de março de 2004, que mataram 192 pessoas e deixaram mais de 1.500 feridos.Além disso, os detidos mantinham contato com outro dos terroristas relacionados com os ataques de Madri que também está sendo procurado, Daoud Ouhnane.Nas buscas realizadas até agora, os agentes apreenderam documentos, dinheiro, registros de ligações telefônicas ao Afeganistão, documentação falsa e três computadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.