Thierry Roge/Efe
Thierry Roge/Efe

Espanha diz que apoia Mercosul e Unasul em gestão de crise no Paraguai

O governo espanhol ressalta a preocupação com fraqueza de garantias processuais do impeachment

Efe,

25 Junho 2012 | 15h53

LUXEMBURGO - O governo da Espanha apoia o Mercosul e a Unasul na gestão da crise política no Paraguai e ressalta sua "preocupação" com a "fraqueza" das garantias processuais no impeachment do presidente Fernando Lugo.

Veja também:

link Federico Franco e novos ministros fazem juramento

link Peru coordena encontro da Unasul para discutir Paraguai

Essa afirmação foi feita nesta segunda-feira, 25, em Luxemburgo pelo ministro de Relações Exteriores espanhol, José Manuel García-Margallo, que lembrou que o governo de seu país emitiu um comunicado "de forma imediata nas primeiras horas" após o julgamento político no qual Lugo foi considerado culpado de mau desempenho em suas funções e afastado do cargo.

"Destacamos aí nossa preocupação com a, entre aspas, fraqueza das garantias processuais", declarou García-Margallo em entrevista coletiva em Luxemburgo, onde participou do encontro do Conselho da União Europeia. "É verdade que essas garantias processuais em um julgamento político (...) não estão reconhecidas, mas não é menos certo que nos preocupa que a defesa tivesse pouquíssimas horas para preparar seus argumentos", acrescentou.

Segundo García-Margallo, neste caso, "como é norma e tradição na comunidade à qual pertencemos, a Comunidade Ibérica de Nações, apoiamos as organizações regionais, Mercosul e Unasul, às quais corresponde um maior protagonismo neste tema".

Brasil, Argentina e Uruguai, parceiros do Paraguai no Mercado Comum do Sul (Mercosul), decidiram "suspender" o país vizinho "de forma imediata" da cúpula de presidentes do bloco, que será realizada na próxima sexta-feira, 29, em Mendoza (Argentina).

O novo governo paraguaio acusou os três países de se "excederem" com essa decisão e de evitar os procedimentos do bloco. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.