Espanha exige posição da UE em relação ao Oriente Médio

O secretário de Estado espanhol para a União Européia, Alberto Navarro, afirmou nesta segunda-feira que a situação no Oriente Médio "se degradou muito e a UE tem que tomar uma iniciativa " em relação à região. "Acredito que é um momento, sobretudo depois das eleições nos Estados Unidos, para que a Europa mande uma mensagem sobre sua posição no Oriente Médio e no Iraque em favor da paz, do diálogo e da cooperação", declarou Navarro na sua chegada à reunião de ministros de Exteriores da União Européia realizada nesta segunda-feira em Bruxelas. A reunião é a primeira depois do ataque israelense da última semana contra a localidade palestina de Beit Hanoun, região norte da Faixa de Gaza, quando 18 civis foram mortos. A situação no Oriente Médio vai ser discutida pelos ministros durante o almoço, mas Navarro afirmou que não espera uma proposta nesta segunda-feira, mas que ela poderia concretizar-se nos próximos dias. O alto representante da União Européia para a Política Exterior, Javier Solana, se declarou "otimista" pelos avanços nos esforços do presidente palestino Mahmud Abbas na formação de um governo de união nacional. "Esperamos que o trabalho continue nesta direção e que se produza uma trégua que permita uma cooperação normal à comunidade internacional", apontou Solana. O responsável máximo pela diplomacia européia também afirmou que seria "uma boa decisão" se os Estados Unidos resolvessem dialogar com o Irã e com a Síria sobre o conflito no Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.